A constelação sistêmica de uma empresa em formação

Almir Artigos Leave a Comment

Hoje atendi a um caso interessante utilizando a técnica das dinâmicas sistêmicas organizacionais para responder à seguinte pergunta: “o que devemos fazer para que os bons resultados obtidos recentemente continuem e possamos fundir nossas empresas em torno de um projeto, gerando bons resultados financeiros?”

A dinâmica sistêmica, como já vi acontecer centenas de vezes, mostrou o que os meus clientes podem fazer para que seus objetivos se concretizem, e trouxe informações que os surpreenderam e que remetem a níveis básicos de estruturação do projeto.

A formalização do acordo entre os sócios, o reconhecimento da autoria da idéia e a preocupação com o equilíbrio entre o dar e receber são alguns dos aspectos ressaltados. A dinâmica revelou ainda que o envolvimento efetivo e duradouro com o projeto, para que seja bem sucedido, exigirá de ambos os sócios um trabalho com aspectos pessoais e um alinhamento estreito da visão de futuro. Com movimentos de alma distintos, mesmo a confiança mútua estabelecida e a complementariedade das competências de ambos pode não ser suficiente para alavancar a empresa. Mas a constelação também mostrou que os clientes possuem todos os meios necessários para chegar onde pretendem.

Despois da dinâmica, deixo passar alguns dias para que os clientes reflitam sobre o que viram, perceberam, sentiram. Então fazemos uma reunião para que eles comentem os aprendizados e eu também possa dar as minhas contribuições, e se extrai um plano de ação prático e objetivo, definindo-se os primeiros passos na direção desejada.  ”As empresas existem para servir à vida”, diz Bert Hellinger. E as dinâmicas sistêmicas presentes em todos os sistemas organizacionais são uma forma simples, potente e muito objetiva de servir às empresas. Você já conhece essa técnica?

Deixe uma resposta